Os pró-pena de morte, o que acham?

Ouvi na Rádio Gaúcha a notícia que apenados do Presídio Central de Porto Alegre – um dos piores do Brasil – decidiram fazer jejum na próxima quinta-feira. O motivo? Os alimentos que eles comeriam, serão enviados aos flagelados de Santa Catarina.

E pensar que tentam nos convencer de que os presos são pessoas “más por natureza”…

Hora da solidariedade

O vídeo abaixo é do momento em que um avião da TAM sobrevoava Itajaí, antes de pousar no aeroporto de Navegantes, na última segunda-feira (24 de novembro). Mostra bem as dimensões do desastre que assola Santa Catarina:

Quinta-feira à noite, enchi dois sacolões com roupas que estavam literalmente deixadas de lado no meu roupeiro para a minha mãe levar para o serviço dela, onde fizeram uma campanha por doações para os flagelados. Li no blog do Hélio Paz que a família dele fez doação de roupas e calçados em grande volume.

Há várias possibilidades de se ajudar: seja doando roupas, alimentos (de preferência prontos para consumo, visto que muitas pessoas nem têm água potável para cozinhar), ou mesmo depositando dinheiro, mesmo que pouco, nas contas abertas pela Defesa Civil/SC. É um pequeno gesto de solidariedade, mas se todo mundo colaborar, será de grande valia.

Importante aviso: há notícias de e-mails com números falsos de contas para depósito de doações, que não são da Defesa Civil/SC – o dinheiro depositado nelas acabará no bolso de espertalhões que querem lucrar com a tragédia. As contas oficiais encontram-se neste endereço.

————

Mas, antes de culpar apenas a natureza pela calamidade em Santa Catarina, dê uma lida na postagem do Guilherme Floriani, engenheiro florestal que reside em Lages. A tragédia é na verdade uma resposta da natureza contra as barbaridades feitas pelo bicho homem.