Adeus, Prates

Os reaças adoravam. Quase tinham orgasmos ao ouvirem Luiz Carlos Prates defendendo a ditadura, assim como quando ele dizia que a culpa dos acidentes nas estradas era dos “pobres que agora têm carro” (e não do modelo rodoviarista que o Brasil adota desde o governo de Juscelino Kubitschek de Oliveira).

Pois agora devem estar em desespero: Prates deixou a RBS. Dizem que foi por acordo com a empresa. Será mesmo? Ou não houve outra saída, diante da enxurrada de críticas dos “miseráveis”?

About these ads

Um comentário sobre “Adeus, Prates

  1. Oi, Cão, meu nome é Luciano, moro em Goiânia, formado em História pela Universidade Federal de Goiás, e na época da militância estudantil eu escrevia alguns textos, e criei um blog há muito tempo a fim de postar alguns dos textos que escrevi. Agora eu resolvi reativar o blog, fazer dele um blog bem sujo, e voltar a militar novamente, depois de ter trabalhado muito pela internet durante a última campanha eleitoral para presidente, seja respondendo a e-mails mentirosos de Soninha Francine/Serra, seja no twitter. Dessa forma, informo que estou seguindo vocês e peço para que coloque o link de meu blog em sua lista, fico muito agradecido e parabéns pelo seu trabalho. Valeu! – http://asarvoressaofaceisdeachar.blogspot.com/

Os comentários estão desativados.